top of page

Tarot Mitológico - A Justiça (Carta 8): Significado e interpretação desse Arcano Maior.

Atualizado: 19 de jun.

A Justiça do Tarot Mitológico: A Sabedoria Equilibrada de Atena


A Simbologia da Carta A Justiça do Tarot Mitológico


A carta VIII do Tarot Mitológico, A Justiça, nos apresenta uma imagem rica em simbolismo e profundidade. No centro da cena, vemos uma jovem deusa, Atena, vestida com uma armadura de guerra prateada e um elmo, sentada em um majestoso trono de prata. Em suas mãos, segura uma espada ereta e uma balança. Seus cabelos claros e túnica branca ecoam a pureza das duas colunas e do pórtico branco que a enquadram. Aos seus pés, um piso de mármore com padrão xadrez em preto e branco. Uma coruja repousa sobre seu ombro esquerdo.


Essa representação da deusa Atena como a personificação da Justiça é profundamente simbólica. Atena, filha de Zeus e Metis, nasceu da cabeça de seu pai, emergindo completamente armada após Zeus engolir Metis para evitar que sua descendência fosse mais poderosa do que ele. Esse mito simboliza a ideia de que a Justiça deve ser imparcial, desprovida de sentimentos pessoais, e baseada na análise objetiva.


Atena é retratada como uma deusa guerreira, mas suas tendências guerreiras são muito diferentes das de Ares, o deus da guerra. Ela valoriza a estratégia, a lógica, a diplomacia e a inteligência na batalha. Ela protege os bravos e valentes, tornando-se a protetora de heróis.


Atena representa a necessidade de lutar para sustentar e preservar a verdade, e sua proteção se manifesta por meio de armas usadas com inteligência e planejamento.

Atena também é notável por sua castidade, que simboliza sua integridade e pureza de julgamento. Sua castidade reflete a capacidade da mente humana de manter seus instintos sob controle e fazer escolhas baseadas na reflexão, não nas paixões.


No sentido divinatório, a carta da Justiça implica a necessidade de pensamento equilibrado e decisões imparciais. No entanto, como a espada de Atena, essa carta possui duas faces. Pode representar a necessidade de ponderar friamente a situação, mas também alerta contra o perigo de ser excessivamente idealista e destrutivo do calor das relações pessoais.


A carta da Justiça é a primeira das Quatro Lições Morais dos Arcanos Maiores, que representam o desenvolvimento das faculdades individuais necessárias para uma vida equilibrada. Atena, a deusa da Justiça, guia o Louco em direção a uma mente equilibrada e à busca da perfeição concebida pela mente humana e pelo espírito.


Portanto, a carta da Justiça do Tarot Mitológico nos lembra da importância da imparcialidade, da reflexão e do equilíbrio em nossas decisões, bem como do controle de nossos instintos para alcançar uma justiça verdadeira e equilibrada na vida.




Atena, a Deusa da Sabedoria e Justiça na Mitologia Grega

Atena, na mitologia grega, é uma das divindades mais proeminentes e distintas do panteão olímpico. Ela se destaca por diversas características e atributos que a diferenciam de outras deusas gregas. Aqui estão os principais aspectos que a tornam única:

1. Nascimento Divino: Atena tem uma origem divina muito peculiar. Ela nasceu da cabeça de seu pai, Zeus, após ele engolir sua mãe, Métis, a deusa da sabedoria. Esse nascimento simbólico representa a pureza de sua mente e sabedoria inerente.

2. Deusa da Sabedoria: Atena é frequentemente associada à sabedoria, conhecimento e intelecto. Ela personifica a sabedoria estratégica e a inteligência racional. Seu domínio sobre a sabedoria é um traço distinto que a diferencia de outras divindades femininas.

3. Deusa da Justiça: Atena é a deusa da justiça e da lei. Ela é responsável por manter a ordem e a justiça no mundo. Sua imagem com a balança na mão direita na carta do Tarot é um símbolo claro desse papel.

4. Artes e Ofícios: Além de suas habilidades em guerra e estratégia, Atena é conhecida por ensinar as artes e ofícios à humanidade. Ela é a deusa da tecelagem, bordado e outras formas de criação artística. Esse aspecto a diferencia de outras deusas guerreiras.

5. Virgindade: Atena é uma deusa virgem, o que a diferencia de muitas outras divindades gregas. Sua castidade simboliza sua pureza e foco na reflexão racional, desprovida de influências emocionais.

6. Protetora dos Heróis: Ela é frequentemente descrita como a protetora de heróis gregos famosos, como Perseu e Ulisses. A proteção que ela oferece é baseada em armas que devem ser usadas com inteligência e estratégia.

7. Caráter Guerreiro Diferenciado: Embora seja uma deusa guerreira, a abordagem de Atena à guerra é notavelmente distinta de Ares, o deus da guerra. Ela valoriza a lógica, a diplomacia e a inteligência na batalha, em contraste com a abordagem agressiva de Ares.

8. Mente Equilibrada: Atena representa a capacidade da mente humana de fazer julgamentos imparciais e equilibrados. Ela não se deixa influenciar por sentimentos pessoais, tomando decisões com base em princípios éticos objetivos.

9. Construção do Ego: No contexto do Tarot Mitológico, Atena desempenha um papel importante nas Quatro Lições Morais dos Arcanos Maiores, contribuindo para a formação do ego. Ela ensina a importância do pensamento claro e equilibrado.


Em resumo, Atena é uma deusa multifacetada que incorpora características únicas, incluindo a sabedoria, justiça, castidade e a capacidade de equilibrar a guerra com a sabedoria. Sua imagem é um símbolo da mente humana que busca a perfeição por meio do julgamento reflexivo e da reflexão racional. Ela se destaca por sua posição única no Olimpo e seu papel influente na mitologia grega.


A carta da Justiça, ao surgir em uma leitura de tarot, traz consigo um significado geral relacionado à justiça, equilíbrio e tomada de decisões. Ela é uma das cartas mais importantes e influentes do baralho, e seu aparecimento em uma leitura pode ter implicações significativas. Abaixo, estão os principais significados gerais da carta da Justiça:

1. Equilíbrio e Justiça: A Justiça é o arquétipo da imparcialidade e da equidade. Quando essa carta aparece, sugere que é hora de buscar a justiça em uma situação. Ela pode indicar que a balança da equidade está se movendo a seu favor ou que a justiça será feita em uma questão pendente.

2. Tomada de Decisão: A presença da balança nas mãos da figura simboliza a necessidade de fazer escolhas ponderadas e imparciais. A carta da Justiça pode indicar que é hora de tomar uma decisão importante, mas fazê-lo com clareza de pensamento e objetividade.

3. Legalidade e Questões Jurídicas: A carta da Justiça está intimamente ligada a questões legais. Ela pode sugerir que você está envolvido em processos legais, contratos ou negociações que exigem uma abordagem justa e equilibrada. Pode indicar a necessidade de consultoria jurídica.

4. Retribuição e Consequências: A Justiça também está associada à ideia de que ações passadas têm consequências. Se você agiu de forma justa e ética, a carta da Justiça pode ser um sinal de recompensas ou reconhecimento. Por outro lado, se você agiu de maneira injusta, pode sugerir que haverá consequências a enfrentar.

5. Autoavaliação e Autocrítica: A carta da Justiça pode lembrar que é importante avaliar suas próprias ações e tomar responsabilidade por elas. Ela incentiva a refletir sobre se suas escolhas são éticas e justas.

6. Equilíbrio Interno: Além das questões externas, a carta da Justiça também pode ter um significado interno. Ela sugere a busca pelo equilíbrio emocional e espiritual, bem como a necessidade de manter a mente equilibrada ao tomar decisões.

7. Karma e Destino: Alguns leitores de tarot veem a Justiça como relacionada ao karma e ao destino. Pode indicar que eventos atuais estão ligados a ações passadas e que é hora de colher o que foi semeado.

8. Ação Consciente: A carta da Justiça enfatiza a importância de agir de maneira consciente e ética. Ela lembra que nossas ações têm impacto não apenas em nós mesmos, mas também nos outros e no mundo ao nosso redor.


Em resumo, a carta da Justiça é um símbolo de equilíbrio, justiça e tomada de decisões ponderadas. Sua interpretação em uma leitura de tarot dependerá do contexto e das cartas circundantes, mas, em geral, ela nos lembra da importância de agir de forma justa e equitativa em todas as áreas da vida.


A carta da Justiça no tarot carrega consigo princípios de equilíbrio, justiça e tomada de decisões ponderadas em diversos aspectos da vida. Abaixo, estão dicas e conselhos para a carta da Justiça:


Vida Amorosa:

• Equilíbrio nas Relações: Na vida amorosa, a Justiça sugere que é vital manter um equilíbrio nas relações. Avalie se as trocas emocionais são justas e se ambas as partes estão contribuindo igualmente.

• Tomada de Decisão Equilibrada: Se enfrentar conflitos ou dilemas, tome decisões com equidade, considerando as necessidades e desejos de ambos os parceiros.

• Respeito e Ética: A Justiça lembra que o respeito e a ética são fundamentais em um relacionamento saudável. Avalie se suas ações estão alinhadas com esses princípios.


Trabalho:

• Decisões de Carreira: Ao lidar com questões de trabalho, a Justiça aconselha uma análise imparcial das opções de carreira. Ponderar prós e contras ajudará a tomar decisões acertadas.

• Condições de Trabalho Justas: Seja defensor da justiça no ambiente de trabalho. Lute por condições equitativas e éticas para você e seus colegas.

• Responsabilidade Profissional: A carta sugere assumir a responsabilidade por suas ações e tarefas no trabalho. Cumpra seus deveres de forma justa e ética.


Saúde:

• Equilíbrio Físico e Mental: A saúde requer equilíbrio entre corpo e mente. Certifique-se de cuidar tanto da saúde física quanto da saúde mental. Meditar, fazer exercícios e adotar uma alimentação equilibrada são recomendados.

• Avaliação Equilibrada: Se enfrentar problemas de saúde, consulte profissionais de saúde imparciais e equilibrados para avaliar sua situação e oferecer orientação.


Dinheiro:

• Orçamento Equilibrado: Mantenha seu orçamento sob controle, evitando gastos impulsivos. Faça um planejamento financeiro que seja justo para você e suas necessidades.

• Investimentos Justos: Se envolver com investimentos ou negócios, escolha oportunidades que sejam éticas e alinhadas com seus valores. Evite esquemas de enriquecimento rápido e ilegais.


Família:

• Resolução de Conflitos: A Justiça aconselha a lidar com conflitos familiares de maneira justa e equitativa. Escute todas as partes envolvidas e busque soluções que atendam aos interesses de todos.

• Imparcialidade: Evite demonstrar favoritismo dentro da família. Trate todos os membros com justiça e respeito.

• Promova a Harmonia: A busca pela harmonia e pelo entendimento mútuo é crucial nas relações familiares. Seja um mediador imparcial, se necessário.


Lembrando que a carta da Justiça no tarot é um lembrete constante de que a justiça e o equilíbrio devem ser considerados em todas as áreas da vida. Tomar decisões com sabedoria e ética contribui para relações mais saudáveis, sucesso no trabalho e bem-estar geral. Esteja consciente de como esses princípios se aplicam a cada contexto específico e siga o caminho da justiça em suas ações e escolhas.


Aspectos Positivos da Carta da Justiça:

1. Equilíbrio e Justiça: A carta da Justiça representa equilíbrio, imparcialidade e justiça. Nas situações certas, ela indica que as decisões serão tomadas de forma justa e equitativa.

2. Tomada de Decisão Racional: Esta carta representa a capacidade de tomar decisões de forma lógica e racional, baseadas em fatos e princípios éticos. É um lembrete para considerar todas as informações antes de agir.

3. Responsabilidade e Prestação de Contas: A Justiça também está relacionada à responsabilidade pessoal. Ela incentiva a assumir responsabilidade por ações e decisões, enfrentando as consequências de maneira justa.

4. Integridade e Ética: A carta destaca a importância da integridade e ética. Indica uma fase onde a honestidade e a transparência são valorizadas, tanto em suas próprias ações quanto nas ações dos outros.

5. Equidade nas Relações: Em questões de relacionamentos, a Justiça representa equidade e parcerias justas. Pode indicar resolução de conflitos de forma justa e uma distribuição equitativa de responsabilidades.

6. Decisões Judiciais Favoráveis: Em questões legais, a carta da Justiça muitas vezes sugere resoluções legais ou acordos que são justos e favoráveis ao consultante.


Aspectos Negativos da Carta da Justiça:

1. Rigidez e Excesso de Crítica: Em seu aspecto negativo, a Justiça pode representar rigidez excessiva e uma abordagem muito crítica. Pode indicar uma pessoa que é muito dura consigo mesma e com os outros.

2. Inflexibilidade: A carta da Justiça invertida pode indicar uma resistência à mudança e uma falta de adaptação às circunstâncias. Pode representar teimosia e uma incapacidade de aceitar diferentes pontos de vista.

3. Manipulação da Verdade: Em certos contextos, a Justiça invertida pode indicar enganos ou manipulações da verdade. Pode sugerir que alguém está usando meios injustos para atingir seus objetivos.

4. Decisões Injustas: Nos casos em que a Justiça está negativamente influenciada, pode indicar decisões injustas ou processos legais desfavoráveis. Pode haver uma falta de equidade ou imparcialidade.

5. Consequências Injustas: Pode indicar situações onde alguém está enfrentando consequências desproporcionais ou injustas por ações passadas, mesmo que tenham mudado e se redimido.

6. Imparcialidade Comprometida: A Justiça invertida pode sugerir parcialidade, onde as decisões estão sendo tomadas com base em favoritismo ou preconceitos pessoais, em vez de critérios justos.

Lembre-se de que o significado da carta da Justiça pode variar dependendo do contexto da leitura e das cartas ao seu redor. Ela serve como um lembrete de que a justiça, quando buscada com integridade e imparcialidade, traz resultados positivos, enquanto a falta desses princípios pode levar a consequências negativas e desequilíbrio.



Tiragem de 2 Cartas da Justiça no Tarot Mitológico

A tiragem de duas cartas é a escolha ideal para uma prática diária, devido à sua agilidade e clareza. Além disso, para aqueles que estão dando os primeiros passos no universo do tarô, a rotina de tirar cartas diariamente é uma excelente maneira de absorver os diversos significados de cada carta.


Nessa abordagem de duas cartas, a primeira delas representa o Desafio do Dia, ou seja, os aspectos aos quais devo estar atenta durante o dia que se inicia. Já a segunda carta oferece um Conselho, orientando a atitude a ser adotada diante desses desafios.


Desafios e Conselhos com A Justiça e os Arcanos Maiores:

A Justiça (Desafio) + O Louco (Conselho):

Desafio: Manter o equilíbrio diante de situações inesperadas ou impulsivas. Evitar decisões precipitadas. Conselho: Seja mais flexível e aberto a novas experiências. Abrace a espontaneidade, mas com moderação, de modo a não comprometer o equilíbrio e a justiça em suas ações.

A Justiça (Desafio) + O Mago (Conselho):

Desafio: Evitar manipulações ou abusos de poder. Garantir que suas ações sejam éticas e justas. Conselho: Use sua habilidade e conhecimento de forma sábia e criativa. Não tema tomar a iniciativa, mas sempre mantendo a integridade e o respeito pelas consequências de suas ações.

A Justiça (Desafio) + A Sacerdotisa (Conselho):

Desafio: Evitar o excesso de racionalização e análise. Não permitir que o ceticismo impeça a intuição de fluir. Conselho: Confie em sua intuição e sabedoria interior. Equilibre a lógica com a compreensão mais profunda das situações. Busque respostas além do óbvio.

A Justiça (Desafio) + A Imperatriz (Conselho):

Desafio: Evitar a tendência ao controle excessivo e ao autoritarismo. Não deixar que o desejo de domínio interfira em relações. Conselho: Cultive a compaixão e a generosidade. Seja nutridora e maternal em suas abordagens, lembrando que a verdadeira autoridade vem do amor e do entendimento.

A Justiça (Desafio) + O Imperador (Conselho):

Desafio: Evitar a inflexibilidade e o excesso de controle. Não deixar que o orgulho e o autoritarismo prejudiquem as relações. Conselho: Assuma o controle com sabedoria e liderança justa. Seja um guia e um protetor, mas esteja disposto a ouvir e considerar a perspectiva dos outros.

A Justiça (Desafio) + O Sumo Sacerdote (Conselho):

Desafio: Evitar dogmatismo e rigidez de pensamento. Não deixar que regras ou tradições impeçam a exploração de novos caminhos. Conselho: Busque a sabedoria espiritual, mas esteja disposto a considerar diferentes filosofias e crenças. Equilibre a fé com a mente aberta.

A Justiça (Desafio) + Os Enamorados (Conselho):

Desafio: Evitar decisões impulsivas em relacionamentos. Não permitir que o desejo de harmonia leve a compromissos injustos. Conselho: Escolha com sabedoria em questões do coração. Busque relações baseadas na igualdade, na paixão e no respeito mútuo.

A Justiça (Desafio) + O Carro (Conselho):

Desafio: Evitar a impulsividade e o desejo de controle excessivo. Não permitir que o impulso de avançar prejudique a avaliação justa das situações. Conselho: Mantenha o equilíbrio entre avançar com determinação e considerar todas as variáveis. Seja um condutor, não um dominador.

A Justiça (Desafio) + O Eremita (Conselho):

Desafio: Evitar o isolamento excessivo e a busca obsessiva por respostas. Não permitir que a solidão leve a uma análise excessiva. Conselho: Busque o equilíbrio entre a introspecção e a interação com o mundo. Compartilhe sabedoria, mas também esteja disposto a aprender com os outros.

A Justiça (Desafio) + A Roda da Fortuna (Conselho):

Desafio: Evitar a resistência à mudança e a falta de adaptação. Não permitir que o medo do desconhecido impeça a evolução. Conselho: Aceite as mudanças como parte natural da vida. Busque equilibrar as reviravoltas do destino com uma atitude aberta e receptiva.

A Justiça (Desafio) + A Força (Conselho):

Evitar a agressividade e a dominação. Não permitir que a força física ou a raiva desequilibrem suas ações. A Força (Conselho): Use sua força interior com compaixão e gentileza. Saiba que a verdadeira força está na capacidade de controlar impulsos e agir com sabedoria.

A Justiça (Desafio) + O Enforcado (Conselho):

Desafio: Evitar a resistência à mudança e a relutância em sacrificar algo em prol do crescimento. Não permitir que a rigidez impeça a evolução. Conselho: Esteja disposto a fazer sacrifícios quando necessário em busca de um equilíbrio maior. Aprenda a ver desafios de ângulos diferentes e esteja aberto a novas perspectivas.

A Justiça (Desafio) + A Morte (Conselho):

Desafio: Evitar o medo da transformação e da liberação. Não permitir que o desejo de manter o status quo impeça o crescimento. Conselho: Aceite as mudanças como oportunidades para a renovação e o crescimento. Esteja disposto a deixar ir o que não serve mais para você.

A Justiça (Desafio) + A Temperança (Conselho):

Desafio: Evitar desequilíbrios e impulsos extremos. Não permitir que a impaciência interfira na busca por harmonia. Conselho: Busque o equilíbrio e a moderação em todas as áreas da vida. Aprenda a combinar elementos opostos com paciência e sabedoria.

A Justiça (Desafio) + O Diabo (Conselho):

Desafio: Evitar ser dominado por desejos materiais e obsessões. Não permitir que a ganância ou a dependência prejudiquem suas escolhas. Conselho: Enfrente suas sombras com coragem e liberte-se de correntes que o prendem. Busque o autocontrole e a libertação do que o aprisiona.

A Justiça (Desafio) + A Torre (Conselho):

Desafio: Evitar resistência à mudança e negação da verdade. Não permitir que estruturas frágeis desmoronem. Conselho: Aceite que algumas mudanças são inevitáveis e podem ser libertadoras. Esteja disposto a reconstruir com base em novas fundações.

A Justiça (Desafio) + A Estrela (Conselho):

Desafio: Evitar o ceticismo excessivo e a perda de esperança. Não permitir que a falta de fé prejudique a busca por sonhos. Conselho: Mantenha a esperança e a fé em um futuro melhor. Busque inspiração e seja um farol para os outros.

A Justiça (Desafio) + A Lua (Conselho):

Desafio: Evitar ilusões e confusão emocional. Não permitir que o medo ou a incerteza obscureçam a verdade. Conselho: Explore seu mundo interior, mas esteja atento às ilusões. Confie em sua intuição, mas verifique a realidade de forma objetiva.

A Justiça (Desafio) + O Sol (Conselho):

Desafio: Evitar excessos de otimismo e falta de atenção aos detalhes. Não permitir que o excesso de confiança leve a negligências. Conselho: Aproveite a alegria e a energia positiva, mas mantenha a modéstia e a atenção aos detalhes. Esteja disposto a compartilhar sua luz com os outros.

A Justiça (Desafio) + O Julgamento (Conselho):

Desafio: Evitar julgamentos precipitados e a relutância em aprender com o passado. Não permitir que a culpa ou o ressentimento o impeçam de seguir em frente. Conselho: Avalie suas ações com justiça e sabedoria. Esteja disposto a aprender com o passado, perdoar a si mesmo e aos outros, e abraçar um novo começo.

A Justiça (Desafio) + O Mundo (Conselho):

Desafio: Evitar a sensação de que tudo está concluído e a complacência. Não permitir que a sensação de realização o impeça de buscar novos horizontes. Conselho: Celebre suas conquistas, mas saiba que a jornada nunca está realmente concluída. Continue buscando crescimento, aprendizado e evolução em todas as áreas de sua vida.


A Justiça (Conselho) + O Louco (Desafio):

Conselho: Mantenha o equilíbrio e a justiça diante de situações inesperadas. Abrace a espontaneidade com moderação para não comprometer o equilíbrio.

A Justiça (Conselho) + O Mago (Desafio):

Conselho: Use seu poder com sabedoria e ética. Tome a iniciativa, mas mantenha a integridade.

A Justiça (Conselho) + A Sacerdotisa (Desafio):

Conselho: Confie em sua intuição e equilibre-a com análise. Explore respostas além do óbvio.

A Justiça (Conselho) + A Imperatriz (Desafio):

Conselho: Cultive a compaixão e a generosidade. Lembre-se de que a verdadeira autoridade vem do amor e compreensão.

A Justiça (Conselho) + O Imperador (Desafio):

Conselho: Lidere com sabedoria e consideração pelos outros. Ouça e esteja disposto a aprender com diferentes perspectivas.

A Justiça (Conselho) + O Sumo Sacerdote (Desafio):

Conselho: Busque sabedoria espiritual, mas esteja aberto a diferentes filosofias. Equilibre a fé com uma mente aberta.

A Justiça (Conselho) + Os Enamorados (Desafio):

Conselho: Escolha relacionamentos baseados na igualdade, paixão e respeito. Evite compromissos injustos.

A Justiça (Conselho) + O Carro (Desafio):

Conselho: Mantenha o equilíbrio entre avançar com determinação e considerar todas as variáveis. Seja um condutor, não um dominador.

A Justiça (Conselho) + O Eremita (Desafio):

Conselho: Encontre o equilíbrio entre introspecção e interação. Compartilhe sabedoria, mas esteja disposto a aprender com os outros.

A Justiça (Conselho) + A Roda da Fortuna (Desafio):

Conselho: Aceite as mudanças como parte natural da vida. Busque equilibrar as reviravoltas do destino com uma atitude aberta e receptiva.

A Justiça (Conselho) + A Força (Desafio):

Conselho: Use sua força interior com compaixão e gentileza. Saiba que a verdadeira força está na capacidade de controlar impulsos e agir com sabedoria.

A Justiça (Conselho) + O Enforcado (Desafio):

Conselho: Esteja disposto a fazer sacrifícios em busca de equilíbrio. Veja desafios sob diferentes ângulos e esteja aberto a novas perspectivas.

A Justiça (Conselho) + A Morte (Desafio):

Conselho: Aceite mudanças como oportunidades de renovação. Esteja disposto a deixar ir o que não serve mais para você.

A Justiça (Conselho) + A Temperança (Desafio):

Conselho: Busque equilíbrio e moderação em todas as áreas da vida. Combinar elementos opostos com paciência e sabedoria.

A Justiça (Conselho) + O Diabo (Desafio):

Conselho: Enfrente suas sombras com coragem e liberte-se de correntes que o prendem. Busque o autocontrole e a libertação.

A Justiça (Conselho) + A Torre (Desafio):

Conselho: Aceite mudanças inevitáveis como oportunidades libertadoras. Esteja disposto a reconstruir com base em novas fundações.

A Justiça (Conselho) + A Estrela (Desafio):

Conselho: Mantenha a esperança e a fé em um futuro melhor. Busque inspiração e seja um farol para os outros.

A Justiça (Conselho) + A Lua (Desafio):

Conselho: Confie em sua intuição, mas verifique a realidade de forma objetiva. Explore seu mundo interior, mas esteja atento às ilusões.

A Justiça (Conselho) + O Sol (Desafio):

Conselho: Aproveite a alegria e a energia positiva, mas mantenha a modéstia e a atenção aos detalhes. Compartilhe sua luz com os outros.

A Justiça (Conselho) + O Julgamento (Desafio):

Conselho: Avalie suas ações com justiça e sabedoria. Esteja disposto a aprender com o passado, perdoar a si mesmo e aos outros, e abraçar um novo começo.

A Justiça (Conselho) + O Mundo (Desafio):

Conselho: Celebre suas conquistas, mas saiba que a jornada nunca está realmente concluída. Continue buscando crescimento, aprendizado e evolução em todas as áreas da vida.


A Jornada do Herói: Equilibrando Espontaneidade e Ética com a Carta da Justiça no Tarot Mitológico


A carta da Justiça no Tarot Mitológico é rica em simbolismo e significados profundos. Ela representa a deusa Atena, uma figura que personifica a justiça, a sabedoria, a estratégia, a castidade e a civilização. Atena era uma deusa que se destacava entre os deuses do Olimpo, não apenas por sua natureza guerreira, mas também por sua capacidade de equilibrar agressão com lógica, diplomacia e inteligência. Ela protegia os bravos e os valentes, tornando-se a protetora de muitos heróis. Sua castidade simbolizava a integridade e a pureza de sua faculdade reflexiva, desvinculada de desejos pessoais. Seus ensinamentos às artes da civilização refletiam a capacidade da mente de controlar a natureza indomada, transformando-a por meio de planejamento e objetividade.


Sob a perspectiva do Louco no caminho do Herói, a Justiça é a primeira das quatro Lições Morais. Ela desafia o Louco a encontrar equilíbrio, justiça e ética em suas ações, especialmente diante de situações inesperadas e impulsivas. O Louco aprende a abraçar a espontaneidade, mas com moderação, a fim de manter o equilíbrio em suas escolhas.


No entanto, o desafio da Justiça não está apenas em manter o equilíbrio, mas também em aplicar a justiça com sabedoria. O Louco é confrontado com decisões éticas e a necessidade de agir de forma justa, considerando as consequências de suas ações. A carta da Justiça encoraja o Louco a tomar a iniciativa, mas com integridade, evitando manipulações ou abusos de poder.


A jornada do Louco é caracterizada por desafios progressivos que o levam a um crescimento pessoal e espiritual. Cada carta no Tarot oferece lições valiosas, e a Justiça é a pedra fundamental para construir uma base sólida de ética e equilíbrio em suas escolhas.


Os 22 Arcanos Maiores do Tarot Mitológico representam aspectos essenciais da jornada espiritual e da vida humana, muitas vezes associados a signos do zodíaco. Abaixo, você encontrará as correlações de cada carta com um signo do zodíaco:

  • O Louco - Áries: O Louco representa o começo de uma jornada, aventureiro e cheio de entusiasmo, refletindo a energia ardente de Áries.

  • O Mago - Gêmeos: O Mago é habilidoso e versátil, assim como a natureza comunicativa e curiosa de Gêmeos.

  • A Sacerdotisa - Virgem: A Sacerdotisa simboliza a introspecção e o conhecimento profundo, características associadas a Virgem.

  • A Imperatriz - Touro: A Imperatriz é a personificação da fertilidade e da abundância, semelhante à natureza terrena e luxuriante de Touro.

  • O Imperador - Capricórnio: O Imperador representa o poder e a autoridade, qualidades associadas a Capricórnio.

  • O Hierofante - Touro: O Hierofante simboliza a busca de sabedoria espiritual e a tradição, refletindo as características de Touro.

  • Os Amantes - Gêmeos: Os Amantes representam o amor e a dualidade, assim como a natureza mutável de Gêmeos.

  • A Carruagem - Câncer: A Carruagem simboliza a determinação e a vontade, características ligadas a Câncer.

  • A Justiça - Libra: A Justiça reflete a balança da equidade e do equilíbrio, semelhante à natureza de Libra.

  • O Eremita - Virgem: O Eremita representa a busca da sabedoria interior e a introspecção, características compartilhadas com Virgem.

  • A Roda da Fortuna - Sagitário: A Roda da Fortuna simboliza a mudança e o destino, semelhante à natureza expansiva de Sagitário.

  • A Força - Leão: A Força representa a coragem e a compaixão, características associadas a Leão.

  • O Enforcado - Peixes: O Enforcado simboliza o sacrifício e a entrega, refletindo a natureza sensível e espiritual de Peixes.

  • A Morte - Escorpião: A Morte representa transformação e renascimento, semelhante à intensidade de Escorpião.

  • O Diabo - Capricórnio: O Diabo simboliza desejos terrenos e amarras, características compartilhadas com Capricórnio.

  • A Torre - Marte: A Torre é uma carta de mudança abrupta e destruição, refletindo a energia impulsiva de Marte, que rege Áries.

  • A Estrela - Aquário: A Estrela representa esperança e inspiração, semelhante à natureza visionária de Aquário.

  • A Lua - Câncer: A Lua simboliza a intuição e os mistérios do subconsciente, características compartilhadas com Câncer.

  • O Sol - Leão: O Sol é uma carta de alegria, sucesso e otimismo, semelhante à natureza radiante de Leão.

  • O Julgamento - Escorpião: O Julgamento representa a renovação espiritual e a transformação profunda, características associadas a Escorpião.

  • O Mundo - Sagitário: O Mundo simboliza a realização e a expansão, semelhante à busca de conhecimento e aventura de Sagitário.

  • O Universo - Capricórnio: O Universo representa a conclusão e a realização final, refletindo a natureza ambiciosa de Capricórnio.


Essas correlações ajudam a entender as cartas dos Arcanos Maiores do Tarot Mitológico em relação aos signos do zodíaco, proporcionando uma perspectiva mais profunda sobre como as energias arquetípicas se relacionam com a astrologia.


Se você ainda tem dúvidas ou deseja explorar ainda mais as artes divinatórias, não perca mais tempo procurando respostas. Faça agora sua consulta com o Tarot Mitológico e descubra o que o futuro reserva para você. Acesse nosso site e faça uma consulta.


tarot mitologico online

Comments


Consultores:

bottom of page