top of page

Tarot Zen Osho - Vidas Passadas (A Lua): Significado e interpretação da carta.

Atualizado: 26 de fev.


Desvendando a Carta XVIII - Vidas Passadas (A Lua) do Tarot Zen Osho
Desvendando os Mistérios das Vidas Passadas: A Jornada da Autoconsciência

Aspectos e Iconografia da carta Vidas Passadas (A Lua):


A carta XVIII Vidas Passadas, também conhecida como A Lua, no Tarot Zen Osho, possui uma simbologia e iconografia profundamente significativas. Ela nos convida a explorar e compreender os padrões kármicos e as raízes das nossas vidas, rompendo o ciclo repetitivo que nos aprisiona em comportamentos inconscientes.


A imagem central da carta revela uma representação poderosa: as mãos da existência assumem a forma dos órgãos genitais femininos, simbolizando a abertura da mãe cósmica. Essa imagem nos remete à conexão com a energia primordial e criativa, à fonte da vida e do renascimento.



Dentro dessa abertura, muitas imagens e rostos de outros tempos são revelados. Essas imagens representam as memórias e experiências das vidas passadas que estão presentes em nosso subconsciente. Elas nos convidam a explorar essas memórias, a compreender as lições aprendidas e a curar quaisquer padrões negativos que possam estar nos limitando.


Na carta, também podemos observar dois lagartos, um de cada lado, com as cores do arco-íris. Esses lagartos são os guardiões do inconsciente e representam o equilíbrio entre o saber e o não-saber. Eles simbolizam a importância de estarmos preparados e abertos para uma visão profunda e transformadora, mesmo que essa visão possa ser desafiadora e dilacerante.


É importante destacar que, nesse contexto, o termo "vidas passadas" não está restrito apenas à pluralidade de existências em outras encarnações, mas também está ligado à ancestralidade e às influências do nosso DNA. A carta nos lembra da importância de trazer à luz do entendimento não apenas os padrões ancestrais, mas também de nos tornarmos agentes conscientes de nossas escolhas no contexto atual de nossas vidas.


Em suma, a carta XVIII Vidas Passadas (A Lua) do Tarot Zen Osho nos convida a mergulhar nas profundezas do nosso ser, a explorar as memórias ancestrais e a romper com os padrões repetitivos que nos aprisionam. Ela nos incentiva a assumir a responsabilidade por nossas vidas, a fazer escolhas conscientes e a buscar a cura e o crescimento pessoal.


Nota: Percebe-se aqui uma forte correlação entre a carta XVIII Vidas Passadas (A Lua) do Tarot Zen Osho e a constelação familiar. Ambas abordam a importância de olhar para as influências do passado e as dinâmicas familiares para compreender os padrões que impactam nossa vida presente.


Na carta XVIII Vidas Passadas, há uma ênfase nas memórias e experiências das vidas passadas, que estão enraizadas em nosso subconsciente. Da mesma forma, na constelação familiar, acredita-se que carregamos em nosso sistema familiar influências das gerações anteriores, incluindo padrões de comportamento, traumas não resolvidos e lealdades invisíveis.


Ambas as abordagens nos convidam a olhar para essas influências ocultas e trazer à luz o que estava inconsciente, a fim de promover a cura, a reconciliação e a transformação. Tanto a carta quanto a constelação familiar buscam trazer uma maior compreensão dos laços familiares e suas ramificações em nossas vidas, permitindo-nos fazer escolhas conscientes e libertar-nos de padrões limitantes.


Portanto, é possível estabelecer uma correlação entre a carta XVIII Vidas Passadas (A Lua) do Tarot Zen Osho e a constelação familiar, pois ambas nos convidam a explorar e compreender as influências do passado para promover um maior autoconhecimento e crescimento pessoal.



Significado da carta Vidas Passadas (A Lua):


A carta XVIII Vidas Passadas, também conhecida como A Lua, no Tarot Zen Osho, traz consigo um profundo significado relacionado à ancestralidade e à conexão com as memórias e experiências passadas que influenciam nossa vida presente.


A figura central da carta é a Lua, representando a energia feminina, a intuição e a ligação com o subconsciente. Nesse contexto, a Lua simboliza não apenas a nossa própria intuição, mas também a sabedoria ancestral que flui através de nós. Ela nos convida a mergulhar nas profundezas da nossa ancestralidade, reconhecendo e honrando as influências que carregamos em nosso ser.


Dentro dessa imagem lunar, vemos a abertura da mãe cósmica, assumindo a forma dos órgãos genitais femininos. Essa representação nos remete à poderosa energia criativa e à conexão com a mãe ancestral, que carrega em si a sabedoria acumulada de nossos antepassados. É como se a Lua nos convidasse a nos conectar com a matriz primordial da existência, onde as raízes da ancestralidade se entrelaçam.


Ao observar atentamente a carta, percebemos que diversas imagens e rostos de outros tempos são revelados. Essas imagens representam as memórias e experiências de vidas passadas que estão presentes em nosso subconsciente. Elas nos convidam a mergulhar nessas memórias, a compreender os padrões kármicos que nos influenciam e a trazer à luz o que estava oculto.


A Lua na carta XVIII Vidas Passadas nos lembra da importância de enxergar e entender os padrões ancestrais que nos são transmitidos. Ela nos encoraja a nos tornarmos agentes conscientes de nossas escolhas, superando comportamentos inconscientes e transformando ciclos repetitivos que nos aprisionam.


Nesse contexto, a carta nos convida a uma jornada de autoconhecimento, onde podemos explorar a ancestralidade presente em nosso DNA e, ao mesmo tempo, escolher conscientemente quais padrões queremos perpetuar e quais queremos transcender. Ela nos instiga a trazer a luz do entendimento para os ensinamentos e desafios que nossa linhagem ancestral nos traz, nos convidando a sermos protagonistas de nossa própria história.


A carta XVIII Vidas Passadas (A Lua) nos lembra da importância de honrar e respeitar a sabedoria ancestral que flui em nós, permitindo que possamos crescer, curar e evoluir em nosso caminho de vida. Ela nos incentiva a reconhecer a importância da ancestralidade e a integrar as experiências passadas em nosso presente, trazendo uma maior compreensão de quem somos e do propósito de nossa jornada.


Seus aspectos emocionais


A carta XVIII Vidas Passadas (A Lua) do Tarot Zen Osho evoca uma profunda conexão com os aspectos emocionais e sentimentais, o que pode ser relacionado de maneira significativa com a abordagem terapêutica da constelação familiar.


Na constelação familiar, reconhecemos que os laços familiares têm um impacto direto em nossas emoções e sentimentos. Através dessa abordagem, podemos explorar os padrões emocionais que foram transmitidos ao longo das gerações, assim como as dinâmicas familiares que podem estar afetando negativamente nossa vida presente.


Assim como a carta XVIII Vidas Passadas revela imagens e rostos de outros tempos, a constelação familiar nos convida a olhar para as memórias emocionais que carregamos de nossos antepassados. Essas memórias podem se manifestar como sentimentos intensos, traumas não resolvidos ou emoções reprimidas.


Ao trabalhar com a constelação familiar, somos convidados a trazer à tona esses aspectos emocionais, permitindo que eles sejam vistos, validados e curados. A constelação familiar oferece um espaço seguro para explorar e expressar as emoções associadas aos relacionamentos familiares, assim como os padrões repetitivos que podem estar gerando conflitos internos.


A abordagem terapêutica da constelação familiar busca trazer compreensão e reconciliação emocional dentro do sistema familiar. Ela nos ajuda a reconhecer os sentimentos e as emoções que podem estar enraizados em nossa ancestralidade, possibilitando a cura dessas feridas emocionais tanto para nós mesmos quanto para as gerações futuras.


Assim como a carta XVIII Vidas Passadas nos convida a mergulhar nas profundezas do nosso ser e compreender os padrões ancestrais, a constelação familiar oferece um caminho para explorar e transformar os aspectos emocionais de nossa história familiar. Essa abordagem terapêutica nos apoia no processo de liberar as emoções bloqueadas, de encontrar equilíbrio e de construir relacionamentos mais saudáveis e satisfatórios.


Ao correlacionar a carta XVIII Vidas Passadas com a constelação familiar, reconhecemos a importância de abordar os aspectos emocionais e sentimentais que influenciam nossa vida e nossa jornada de autoconhecimento. Ambas nos convidam a trazer à luz as emoções reprimidas, a curar as feridas emocionais e a construir um caminho de compreensão e transformação, permitindo-nos viver de forma mais plena e autêntica.


Tarefa a ser cumprida


Diante da carta XVIII Vidas Passadas (A Lua) do Tarot Zen Osho, nos deparamos com a importante tarefa de explorar e compreender os padrões kármicos e emocionais que influenciam nossas vidas. A tarefa que se apresenta é a de mergulhar em nossa própria ancestralidade, reconhecer as influências que carregamos e assumir a responsabilidade por nossas escolhas no presente.


Essa carta nos convida a enfrentar os desafios do passado, a desvendar as memórias e experiências que moldaram nossa jornada atual. Ela nos instiga a olhar além das aparências e a acessar o conhecimento profundo que reside em nosso subconsciente. A tarefa é trazer à luz aquilo que estava oculto, trazer clareza aos padrões repetitivos que nos aprisionam em um comportamento inconsciente.


Ao assumir essa tarefa, somos convidados a trabalhar em nós mesmos, a explorar nossas emoções, a liberar as amarras do passado e a buscar a cura emocional. Precisamos estar dispostos a enfrentar nossos medos, a lidar com as memórias dolorosas e a confrontar os padrões que nos limitam.


A tarefa diante da carta XVIII Vidas Passadas é a de nos tornarmos agentes conscientes de nossa própria história. Devemos estar dispostos a compreender os padrões ancestrais, mas também a nos libertar deles quando necessário. É uma jornada de autoconhecimento, de transformação pessoal e de escolhas conscientes, onde assumimos a responsabilidade por nossas vidas e nos tornamos os protagonistas de nossa própria evolução.


Portanto, a tarefa que nos é apresentada diante dessa carta é a de explorar, compreender e transformar os padrões kármicos e emocionais que nos influenciam. É a tarefa de nos libertar das amarras do passado, trazer à luz a sabedoria ancestral que flui em nós e buscar um maior entendimento de nós mesmos, a fim de vivermos de forma mais autêntica, plena e consciente.


Seus riscos


A carta XVIII Vidas Passadas (A Lua) do Tarot Zen Osho traz consigo certos riscos e desafios que devem ser levados em consideração ao interpretá-la.


Um dos principais riscos associados a esta carta é a possibilidade de se perder nas profundezas do subconsciente. A energia da Lua representa o mundo dos sonhos, do subconsciente e das emoções intensas. Se não estivermos preparados para enfrentar essas camadas mais profundas de nós mesmos, podemos nos encontrar em um estado de confusão, ilusão ou emoções descontroladas.


Além disso, a carta XVIII Vidas Passadas nos alerta sobre a tendência de nos prendermos aos padrões kármicos e aos condicionamentos do passado. Se não estivermos conscientes desses padrões e não fizermos um esforço para transcender e transformá-los, corremos o risco de repetir ciclos repetitivos e ficar presos em comportamentos e situações que nos limitam.


Outro risco é a possibilidade de se perder na nostalgia ou na idealização do passado. A carta nos convida a explorar as vidas passadas e a ancestralidade, mas é importante lembrar que a nossa evolução acontece no presente. Se nos fixarmos excessivamente nas experiências passadas, corremos o risco de não viver plenamente o momento presente e de não enfrentar os desafios atuais.


Além disso, a energia emocional intensa presente na carta XVIII Vidas Passadas pode ser avassaladora e desestabilizadora se não for devidamente gerenciada. É fundamental lidar de forma saudável com as emoções que emergem, buscar apoio e recursos para trabalhar com elas, caso contrário, corremos o risco de nos afogar em sentimentos negativos ou de nos deixar levar por reações impulsivas.


Em suma, os riscos associados à carta XVIII Vidas Passadas estão relacionados à possibilidade de se perder nas profundezas do subconsciente, de ficar preso aos padrões do passado, de idealizar ou se fixar em experiências passadas e de ser sobrecarregado pelas emoções intensas. No entanto, ao reconhecer esses riscos e abordar a carta com consciência, podemos transformar esses desafios em oportunidades de crescimento, cura e evolução pessoal.


Veja também o significado de cada Carta dos Arcanos Maiores do Tarot Zen Osho:


- Significado da carta 0 - O Bobo


- Significado da carta I: Existência


- Significado da carta II: A Voz Interior


- Significado da carta III: Criatividade


- Significado da carta IV: O Rebelde


- Significado da carta V: Não-Materialidade


- Significado da carta VI: Os Amantes


- Significado da carta VII: Consciência


- Significado da carta VIII: Coragem


- Significado da carta IX: Solitude


- Significado da carta X: Mudança


- Significado da carta XI: Ruptura


- Significado da carta XII: Nova Visão


- Significado da carta XIII: Transformação


- Significado da carta XIV: Integração


- Significado da carta XV: Condicionamento


- Significado da carta XVI: Relâmpago


- Significado da carta XVII: Silêncio


- Significado da carta XIX: Inocência


- Significado da carta XX: Além da Ilusão


- Significado da carta XXI: Completude


- Significado da carta: O Mestre


Resumo:


A carta XVIII Vidas Passadas (A Lua) do Tarot Zen Osho nos convida a explorar os aspectos emocionais e kármicos de nossa vida, mergulhando nas profundezas do subconsciente. Ela traz consigo a simbologia da ancestralidade e a importância de compreendermos os padrões que moldam nossa existência.


Nesta carta, as mãos da existência assumem a forma dos órgãos genitais femininos, representando a abertura da mãe cósmica. Dentro dela, revelam-se várias imagens e rostos de tempos passados. Isso nos assegura da importância de enxergar e entender os padrões kármicos de nossas vidas e suas raízes, que muitas vezes nos aprisionam em um comportamento inconsciente.


A correlação com a constelação familiar se dá ao reconhecermos que existem leis naturais que regem os sistemas familiares. A busca por equilíbrio e a necessidade de pertencimento são algumas dessas leis. Quando essas leis são violadas, surgem conflitos, traumas e padrões de comportamento que podem ser transmitidos de geração em geração.


A constelação familiar nos oferece uma abordagem terapêutica para compreender e curar esses padrões. Ela nos convida a olhar para as memórias emocionais que carregamos de nossos antepassados e explorar as dinâmicas familiares que nos influenciam. Por meio desse trabalho, podemos liberar emoções reprimidas, resolver conflitos e encontrar um maior equilíbrio dentro do sistema familiar.


Ao nos aprofundarmos na carta XVIII Vidas Passadas, vemos a presença de dois lagartos com as cores do arco-íris, representando o saber e o não-saber. Eles são os guardiões do inconsciente, certificando-se de que estejamos preparados para uma visão profunda, que pode ser dilacerante se não estivermos prontos.


A ancestralidade mencionada nesta carta não se refere apenas a múltiplas encarnações, mas também à nossa conexão com as raízes e padrões ancestrais presentes em nosso DNA.


A constelação familiar nos ajuda a trazer luz e entendimento a esses padrões, permitindo-nos ser agentes conscientes de nossas escolhas e romper com comportamentos que não nos servem mais no contexto atual de nossas vidas.


Em resumo, a carta XVIII Vidas Passadas nos convida a explorar os aspectos emocionais e kármicos de nossa existência, compreender os padrões ancestrais e trabalhar com eles de maneira consciente. A correlação com a constelação familiar destaca a importância de reconhecer as leis naturais que regem os sistemas familiares, buscando equilíbrio e cura. Ao fazer isso, podemos liberar padrões limitantes, resolver conflitos e encontrar um caminho de maior compreensão e evolução pessoal.


Se você ainda tem dúvidas ou deseja explorar ainda mais as artes divinatórias, não perca mais tempo procurando respostas. Faça agora sua consulta com o Tarot Zen Osho online e descubra o que o futuro reserva para você. Acesse nosso site e faça uma consulta.


banner tarot zen osho quero meu cupom com a imagem da cartas de tarot zen osho

Comments


Consultores:

bottom of page